Categorias
Brasil

Jalapão – O que fazer

O Jalapão é uma região, localizada no Estado do Tocantins. O destino encanta por suas águas abundantes, chapadões e serras com clima de savana, além da paisagem de cerrado, com direito a dunas alaranjadas, rios encachoeirados, nascentes e impressionantes formações rochosas.

A maioria dos atrativos está localizada nas cidades de Mateiros, Novo Acordo, Ponte Alta do Tocantins e São Félix do Tocantins. Em meio a 34 mil km² de paisagem árida, a região é cortada por uma imensa teia de rios, riachos e ribeirões, todos de águas transparentes e potáveis.

Entre os atrativos mais procurados estão a Cachoeira da Velha, uma enorme queda d’água em forma de ferradura de aproximadamente 100 metros de largura e 15 metros de altura; as Dunas, cartão postal do Jalapão, composto por areias finas e alaranjadas que chegam a 40 metros de altura; os Povoados do Mumbuca e Prata, comunidades remanescentes de quilombos, cuja visitação possibilita ao turista vivenciar a cultura local; a Serra do Espirito Santo, formação rochosa onde é possível apreciar a flora da região; a Cachoeira do Formiga, uma encantadora nascente de água verde-esmeralda; e os Fervedouros, com suas águas transparentes, nas quais é impossível afundar.

A região é remota. Existe dificuldade de acesso à Internet e nem sempre o GPS funciona. As estradas, de terra, têm acesso difícil e são pouco sinalizadas. Há também o risco de animais selvagens. Essas características fazem a alegria dos aventureiros e amantes de ecoturismo. Mas, é por isso, que o ideal é explorá-la com um guia especializado e com o meio de transporte adequado.

Pedra Furada
Fervedouro

Os roteiros geralmente começam e terminam em Palmas, capital do Estado. Recomenda- se reservar pelo menos uma noite antes e uma depois do tour nesta cidade. As praias Graciosa, do Prata e dos Arnos, às margens do Lago, são os principais cartões-postais e valem uma visita.

Jalapão com a VMZ Viagens

Existem programas que fazem todo o trajeto, saindo de Palmas, a partir de um acampamento base, onde o viajante vai até o atrativo e volta ao acampamento diariamente, em veículo 4×4. Existem, também, circuitos onde o turista pernoita em locais diferentes, ao longo de todo o caminho. Por um lado, tem-se a experiência da hospedagem em um Safari Camp. Por outro, ganha-se tempo ao fazer o pernoite no percurso, possibilitando a visita de mais atrativos. Esses roteiros possuem refeições e passeios incluídos, com poucos passeios opcionais (geralmente sujeitos a condições climáticas).

Para compras, vale a pena prestigiar o artesanato em capim dourado da região!

Deu vontade de visitar esse paraíso? Solicite por aqui ou fale com um de nossos consultores por Whatsapp.

Leave a Reply

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.